O Bebê e a Mamadeira

Padrão

 

 

Imagem

 

Desabafo de um bebê…

 

” Se pudéssemos dar voz aos pensamentos de um bebê sobre aquilo que ele espera e anseia de sua mãe…talvez ouvíssemos o seguinte desabafo:

Mamãe, tudo ainda é confuso para mim. Não sei ao certo o que aconteceu. Eu estava em um ambiente tranquilo, calmo e acalentador. Me fazia muito bem estar ali, mas, de repente, uma força poderosa me expulsou para fora deste lugar. Sentí frio, dor, vulnerabilidade, medo e desespero…Por que me tiraram de lá?

Ouço a sua voz, isso me acalma. Quando você me envolve em seus braços, sou capaz de sentir o seu calor, ouvir os batimentos do seu coração e o movimento da sua respiração, me sinto seguro novamente. Sim, é assim que eu desejo ficar, preciso desesperadamente sentir esta maravilhosa sensação outra vez…

Tenho um reflexo poderoso de sucção. Ele é puro instinto. Se minha pequena boquinha toca o seu peito, eu sinto um desejo imenso de sugar, este ato me traz paz, me acalma e me nutre. Eu estou lutando pela minha sobrevivência. Sugar o seu seio é vital para mim, além de me sentir confortável suprindo as sensações de sede e fome, que são extremamente necessárias, eu sinto um alívio imenso quando estou mamando. Esta é para mim, a melhor sensação do mundo.

No seu seio, eu me tranquilizo, me encontro. No seu seio estou seguro. E nada mais importa…

Mas eu sei mamãe que o desafio é grande, para nós dois. Eu, de um lado, tentando me comunicar com você, e a única coisa que sai da minha boca é um grito do socorro chamado choro. Este mecanismo parece aborrecer você muitas vezes, eu gostaria de te falar com todas as letras as minhas reais necessidades, mas eu simplesmente não sei como fazê-lo. Me perdoe por isso mamãe!

Vejo, muitas vezes, diversas pessoas ao seu lado. Elas falam muito, tocam em você e em mim também, e a impressão que eu tenho é que elas te deixam muito confusa e desconfortável. Eu não entendo porque elas fazem isto com você… Se eu pudesse verbalizar claramente os meus desejos, eu diria: por favor, deixe-nos em paz! Precisamos de tempo para nos acertarmos, de tempo para fazer tudo acontecer. Sugar o seu seio é coisa mais prazerosa para mim, eu desejo isso com toda a minha alma mamãe. Por que estão fazendo isto conosco? O que há de errado em sugar o seu seio e beber o seu leite? Porque nos incomodam tanto?

E eu continuo sem respostas…

Percebo com o passar dos dias, que você está perdendo as forças, está exausta e que me amamentar parece ser uma coisa difícil demais. Eu acho que sugo com muita força e por isso acabo machucando o seu seio. Mas eu faço isso mamãe, para mostrar para você que eu preciso muito do seu colo, do seu leite, é uma forma de dizer: por favor, não desista de mim! Eu preciso muito de você! Por favor me perdoe por isso, não era a minha intenção te causar dor…

Os dias passam e eu sinto que alguma coisa não vai bem. Parece que todas a vezes que choro e você me pega no colo, você fica tensa e ansiosa. Eu tenho abocanhar o seu peito da melhor forma, mas algo está errado. E parece que nós dois não estamos conseguimos resolver isso. De repente, você coloca algo diferente na minha boca… Algo frio, duro e que tem um líquido parecido com o seu leite. Mas, não é igual. Essa coisa nem de longe é tão macia como o seu peito. Essa coisa quase machuca a minha boca. Mas o líquido que sai dela é intenso, eu na verdade não preciso fazer muita força e rapidamente a sensação de fome e sede desaparecem. No começo, eu aceito, para satisfazer estas duas forças poderosas que estão dentro de mim, mas não demora muito, eu sinto algo muito estranho.

Essa coisa dura e fria parece muito silenciosa, vazia. Eu me sinto sozinho com ela. Fico pensando à todo momento: onde está a sensação quente e acolhedora do colo da minha mãe? Aonde está a sua mão delicada e macia me acariciando? Aonde está o seu olhar cheio de amor me dizendo que eu sou a coisa mais importante para ela naquele momento? Aonde está aquela sensação de me sentir amado, acalentando e seguro? Será que trocaram a minha mãe por esta coisa? O que eu fiz de errado?

Eu ainda ouço a sua voz, troco olhares com você, mas logo você desaparece. Depois de um tempo usando esta coisa para saciar a minha fome, você desaparece por completo, por muitas e muitas horas que significam uma eternidade sem fim e outra pessoa continua me oferecendo ela. Eu sinto tanto a sua falta, aonde você foi? O tempo passa e eu espero você voltar. Quando finalmente chega, sinto novamente aquele alívio que me faz tão bem, desejo que este momento dure para sempre! Você conversa comigo, me beija, mas não demora muito, me dá novamente essa coisa. Por que isso mamãe? Não estamos juntos agora? Será que eu poderia sentir um pouco aquela maravilhosa e indescritível sensação de sugar o seu seio? Por que precisa ser assim? Eu juro que não entendo.

Sem você por perto, eu choro muito, muitas vezes no mesmo dia. É uma forma de eu pedir desesperadamente a sua presença denovo. Como eu sinto a sua falta! Às vezes, aquela pessoa que cuida de mim agora, não chega para me consolar tão rapidamente e eu continuando chorando, chorando e chorando. Mesmo quando ela me pega no colo, eu quero continuar chorando e sabe por que? Para ver se ela entende que o que eu quero realmente é você mamãe!

Eu fico sozinho em um lugar, e este lugar me deixa triste. Lá, não sinto o calor dos seus braços, não ouço a sua voz, não sinto o afago do seu carinho. É uma angústia tão grande, que eu faria qualquer coisa para me livrar deste sentimento. Se houvesse alguma forma de ficar com você, no seu colo, eu faria de tudo para permanecer ali. Ficaria em silêncio. Durmiria até.

Mas quando eu choro e não me consolo, eu sinto que meu corpo entra em um tipo de colapso. É uma sensação ruim. Não sei explicar ao certo. Eu até provoco vômitos para chamar a atenção. Mas isto me faz muito mal. E de tão esgotado de chorar e esperar, meu corpo apaga. Eu durmo, como se estivesse drogado. Só assim consigo sentir algum tipo de alívio. Acho que estou aprendendo ao poucos, que chorar não adianta, que é inútil muitas vezes. Por que você simplesmente não volta… E eu acho que a única coisa que tenho a faze é aceitar e tentar encontrar algum conforto neste bico duro. Talvez eu consiga.

Gostaria que não fosse assim mamãe…Será que está tentando me ensinar que não terei todo esse amor e afeto para sempre? Será que a vida é assim? Por que ela é tão dura? Por que então me trouxe à este mundo? Isto significa que tenho que combater a dor, a ausência e a tristeza todo tempo? Mamãe, eu me sinto tão inseguro ainda…Será que isso não pode ser postergado de alguma forma?

Eu sei que sou imaturo, eu me sinto imaturo o tempo todo. Eu não sei lidar com todo este stress: sua ausência, o desmame, a força incrível de fazer um vínculo com outra pessoa, de crescer longe de você: que é a minha vida, que é o meu corpo na verdade. Eu acho que ainda vai demorar um tempo para eu conseguir, talvez anos…Será que você não pode me ajudar com isso mamãe?

Você é meu corpo, meus braços, minhas pernas, meus olhos…você é tudo para mim mamãe! Insubstituível.

Meu único desejo é que você ouça verdadeiramente a voz do seu coração. E me livre de usar esse bico artifical de uma vez por todas. Isto não vai durar para sempre, mas vai durar o tempo suficiente para eu amadurecer da forma que eu preciso”.

Não desista tão facilmente mamãe, por favor”.

 

Por Simone De Carvalho

Anúncios

»

  1. Perfeito chega me emocionei. todos me falavam pra dar mamadeira, mas eu n deixei brigava mesmo amamentei com prazer mesmo nos momentos de dores q passam logo depois é só alegria é muito bom sentir seu bb no seus seios e poder protege -lo. Parabéns pelo texto, muitas mulheres deveriam ler.

  2. Bem… este texto é lindo mas tão triste!!! E penso que +e mesmo assim que os nossos tesouros se sentem… Qualquer mãe deveria ler e tentar perceber… Muito obrigada. Um beijinho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s