Hiperlactação ou FLUXO forte do Leite materno

Padrão

O suprimento superabundante de leite, a hiperlactação, acontece quando o seu corpo produz muito leite materno, que sai de maneira rápida e forçosa como se estivesse vazando ou jorrando. Se a mamãe apresentar esta condição, o bebê pode tirar o rosto, engasgar e ter ânsia de vômito depois do jato inicial de leite, pois não consegue engolir tão rapidamente.

Ele também poderá se recusar a mamar e agir de forma irritadiça. Algumas pessoas se referem a esse problema como saída de leite hiperativa ou superativa. Essa denominação não está totalmente correta porque indica que o problema é reflexo apenas da saída de leite, ao invés da produção.

O que causa essa condição?

A produção superativa de leite é geralmente causada por um suprimento de leite imaturo e desregulada. Essa condição costuma ser corrigida em poucas semanas, mas algumas mamães continuam a produzir uma superabundância de leite mesmo depois de o suprimento ser estabelecido. Por que isso acontece?

Alguns especialistas em amamentação afirmam que o problema acomete com maior frequência as mães que têm muitos alvéolos nas mamas. Os alvéolos são as glândulas produtoras de leite, cuja média varia entre 100 mil a 300 mil por mama. As mães com lactação hiperativa costumam estar no topo desse espectro.

Certos desequilíbrios hormonais, tumores pituitários e alguns medicamentos também podem aumentar a produção de leite. Se você está preocupada, não deixe de consultar o médico.

O que posso fazer?

Antes de cada amamentação, bombeie ou extraia com a mão leite suficiente para diminuir o seu fluxo. Você pode extrair esse jato de leite em uma fralda ou toalha, ou armazená-lo em um vidro para doação a um Banco de Leite Humano.

Mas enquanto você estiver tentando regular o seu suprimento de leite, não bombeie muito, principalmente entre as amamentações. Quanto mais você estimula as mamas, e quanto mais leite você extrai, mais leite será produzido para suprir a demanda.

Para ajudar seu bebezinho a lidar com essa abundância de leite, varie as posições de amamentação. Se você normalmente amamenta sentada, com os braços do bebê em sua volta, tente deixá-lo sentando de frente para você na hora de mamar. Para essa posição, talvez você precise flexionar a cabeça do pequeno um pouco para trás.

Se algumas destes comportamentos te parecem familiar, pode ser que voce tenha uma produção abundante de leite, que pode causar um reflexo de ejecção muito forte e/ou desequilibrio na produção do leite ralo e do leite gordo. O comportamento descrito acima pode muitas vezes ser diagnosticado como intolerância à lactose, à proteina de leite, refluxo ou hipetonicidade. Felizmente a produçao da maioria das maes superprodutoras se equibibram por volta dos terceiro mês de aleitamento.

Você também poderá amamentar colocando-o na posição “cavaleiro”, ou seja, sentado de frente para a sua mama. Uma outra opção é a posição conhecida como “bola de futebol americano”, na qual o corpo do bebê fica embaixo do seu braço.

Lembre-se que, como acontece com outras preocupações sobre a amamentação, as melhoras podem levar até uma semana para serem percebidas. Enquanto isso, entenda que a inabilidade do pequeno em conseguir lidar com o “fluir do leite” não se trata de uma rejeição à mãe.

Se nada funcionar ou se você está preocupada com um possível problema de saúde, consulte o seu médico ou uma consultora de lactação.

Meu bebê será afetado?

A hiperlactação pode tornar a amamentação um pouco mais difícil para o seu bebê, mas isso não causará dano a ele. A boa notícia é que isso significa que o seu corpo está produzindo fartamente o alimento de que o seu bebê precisa para ter sucesso! Você só terá de aprender alguns truques para lidar com os jatos e o vazamento.

Quando um peito produz mais que outro :

Um outro caso de figura existe com mães que tem uma produção desequilibrada: um peito dá muito e outro quase nada, chegando as vezes a secar. Como? Talvez porque no começo existe uma uma diferença morfológica além da assimetria natural do corpo.

Inconscientemente elas privilegiaram um peito, durante as mamadas noturnas.O que super estimulou um peito mais que outro. Pode acontecer também que um bebê prefira um peito ao outro e este peito preferido põe variar de criança para criança.

O fato de uma criança ter dificuldades de mamar em um peito, pode ter um significado particular. Um RN pode sentir dor em certas posições. Talvez tenha sido manipulado de uma certa maneira durante o nascimento, de maneira que tenha dificuldades a abrir a boca ou virar a cabeça. Pode-se também pensar em uma fractura da clavícula que tenha passado despercebida. Existe também as otites, dentes saindo, dor de garganta… muitas razoes podem contribuir à um bebe preferir um peito a outro.

Alguns fatores podem agravar um reflexo de ejecção

O porte das conchas de aleitamento,que se apoiam sobre os « acionadores « do aleitamento e estimulam a produção leite.

Remédios para aumentas a produção de leite.

Estimulação complementar no tira-leite por uma razão qualquer.

Muitas perguntas ainda ficam sem resposta à respeito deste desconforto.

Este reflexo de ejecção muito forte é mais frequente em uma mãe que consome muito leite de vaca?

O que acontece em caso de co-aleitamento?

Uma hiperlactação que escorre muito rápido pode levar à um desmame prematuro, se a situação não é detectada e corrigida à tempo.

Comportamento do bebê:

· Bebê chora muito e geralmente é irritadiço ou inquieto

. As vezes o bebê pode sufocar, se asfixiar, cuspir ou tossir durante a mamada

· O bebê pode parecer querer morder ou pendurar no bico do peito durante a mamada

· O leite jorra quando o bebê larga o peito. Especialmente no começo da mamada

· A mãe pode ter bico do peito dolorido

· O bebê pode se se controce e as vezes grita

· A mamada parece uma batalha, o bebe que pega e larga o peito o tempo todo

· As mamadas podem ter uma duraçao curta as vezes de 5 ou 10 minutos no total

· O bebê parece ter uma relaçao de amor/ódio com o peito· O bebê pode arrotar ou ter gases com frequencia entre as mamadas com tendencia a regurgitar com frequência

· O bebê pode ter as fezes verdes, moles ou espumosas

· O peito da mãe esta cheio a maior parte do tempo

· A mãe pode ter frequentemente os canais obstruidos, que pode se tranformar em mastite.

Se algumas destes comportamentos te parecem familiar, pode ser que você tenha uma produçao abundante de leite, que pode causar um reflexo de ejecção muito forte e/ou desequilibrio na produção do leite ralo e do leite gordo. O comportamento descrito acima pode muitas vezes ser diagnosticado como intolerancia à lactose, à proteina de leite, refluxo ou hipetonicidade. Felizmente a produçao da maioria das maes superprodutoras se equilibram por volta dos terceiro mês de aleitamento.

FONTE: Cuidando de Filhos e Refluxo (Comunidade Orkut)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s