Pesquisa mostra que leite materno é importante também na adolescência

Padrão

O aleitamento é importante para os recém–nascidos, pois o leito materno fornece todos os nutrientes, anticorpos e enzimas necessários durante os primeiros meses de vida da criança.

Os benefícios da amamentação na infância já são conhecidos, tais como redução de doenças alérgicas, doenças infecciosas, prevenção de problemas digestivos, desnutrição, diabetes mellitus e obesidade, por exemplo. Mas relatos sugerem que a amamentação traz benefícios também na adolescência.

Pesquisadores europeus divulgaram um estudo associando o aleitamento durante os primeiros meses de vida a capacidade aeróbica e muscular de adolescentes. Segundo a pesquisa, adolescentes que foram amamentados nos primeiros meses de vida apresentaram maior força nos músculos da perna e apresentaram melhor desempenho no salto horizontal. Foram encontradas diferenças significativas de musculatura e capacidade aeróbica em adolescentes que foram amamentados em relação aos que não foram. “Até agora, nenhum estudo examinou a associação entre amamentação e aptidão muscular “, observou o pesquisador Artero Garcia, da Universidade de Granada. “Nosso objetivo foi analisar a relação entre a duração da amamentação de bebês e sua condição física na adolescência.”

O estudo foi realizado através de entrevistas com mais de 2.567 pais, e realização de testes físicos com seus filhos adolescentes com a finalidade de avaliar a capacidade aeróbica e força muscular.

O artigo, publicado no Journal of Nutrition, mostra que adolescentes amamentados na infância tem músculos das pernas mais fortes do que aqueles que não foram amamentados. A força muscular foi maior entre aqueles que foram amamentados por um maior período de tempo. O melhor desempenho no salto horizontal, independente de fatores como quantidade de massa gorda e de músculo ou altura do adolescente, também foi associado ao aleitamento materno. “Os resultados sugerem ainda efeitos benéficos e apoio ao aleitamento materno como superior a qualquer outro tipo de alimentação”, disse Artero. “Se todas as crianças fossem amamentadas exclusivamente a partir de seu nascimento com leite materno, seria possível poupar cerca de 1,5 milhões de vidas.”

Não só as crianças são beneficiadas, mas as mães também são, pois o aleitamento reduz as chances de desenvolvimento de câncer de mama e de ovário, de desenvolver a síndrome metabólica, protege contra a osteoporose, estimula a produção de hormônios que auxiliam na contração uterina e evita o sangramento excessivo, e protege contra o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Além de todas estas vantagens aleitamento materno aumenta o vínculo emocional entre a mãe e a criança tornando ambos menos ansiosos.

Fonte: Jornal Ciência

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s