Como lidar com conselhos indesejados

Padrão

“Socorro! Eu estou ficando frustrada com os infinitos conselhos que recebo de minha sogra e de meu irmão. Não importa o que eu faça, estou fazendo errado. Eu os amo, mas como faço para que eles parem com os conselhos indesejados?”

Assim como o bebê é uma parte importante de sua vida, ele também é importante para os outros. Pessoas que se importam com o seu bebê têm laços com você e com a criança de uma forma tão especial que naturalmente são solicitados a darem conselhos. Sabendo disso, você tem uma boa razão para lidar com essas interferências de uma forma gentil, de modo que preserve os sentimentos de todos.

Não obstante os conselhos, o bebê é seu e ao final você fará da forma que acredita ser a melhor. Raramente vale a pena travar guerras com pessoas queridas por conta de comentários. Você pode responder por vários meios:

1-       Ouça primeiro – É natural agir defensivamente se você sente que alguém está julgando você, mas você pode não estar sendo criticada. A outra pessoa está compartilhando o que ela acredita ser um ponto de vista de valor. – Tente escutar – você pode aprender algo importante.

2-     Desconsidere – Se você sabe que não há chances de mudar sua opinião, simplesmente sorria, balance a cabeça em concordância e faça uma resposta não comprometedora, como por exemplo: “Interessante”. E siga em frente fazendo tudo do seu jeito.

3-      Concorde – Você pode concordar com alguma parte do conselho oferecido. Se houver um ponto que você valorize, verbalize sobre o tópico.

4-     Escolha as suas batalhas – Se a sua sogra insiste que o bebê deve vestir um chapéu para passear no parque, vá em frente e ponha o chapéu. Isto não terá nenhum efeito prolongado exceto aplacá-la. Entretanto, não capitule as questões que são importantes para você ou para a saúde e bem-estar da criança.

5-     Seja clara – se o seu irmão está pressionando você a deixar o bebê chorar para dormir (mas você jamais fará isto), então não reclame com ele que seu bebê fez você levantar da cama cinco vezes na noite passada. Se ele abordar o tópico, mude de assunto – “Você quer uma xícara de café?”

6-     Busque informações – Conhecimento é poder. Proteja a si mesma e a sua sanidade lendo sobre as opções da maternidade. Confie que você está fazendo o seu melhor para o seu bebê.

7-     Informe as outras pessoas – Se você escuta informações que estão erradas ou desatualizadas, compartilhe o que você aprendeu sobre o assunto. Você pode abrir a cabeça da outra pessoa. Faça referência à estudos, livros ou relatórios que você leu.

8-     Cite um médico – Muitas pessoas aceitam um ponto de vista se um profissional validar a informação. Se o seu pediatra concorda com você, então diga: “ Meu médico disse para esperar até que o bebê complete seis meses para introduzir alimentos sólidos”. Se o seu médico não apóia o seu ponto de vista, cite outro pediatra – autor de algum livro de cuidados com o bebê.

9-     Seja vaga – Você pode evitar confrontos oferecendo respostas evasivas. Por exemplo, se a sua irmã pergunta se você já está tirando as fraldas (mas você está há muitos meses de começar este processo) você pode responder: “ estamos caminhando nesta direção”.

10-  Peça conselhos! – Sua conselheira possivelmente é uma “expert” em algumas questões que você pode concordar. Descubra estes pontos e peça conselhos. Ela se sentirá feliz por poder ajudá-la e você ficará feliz por ter encontrado uma forma de evitar discussões sobre tópicos que você não concorda.

11-    Tenha uma resposta padrão – Eis uma resposta que pode ser utilizada em quase todos os conselhos indesejados: “Este pode não ser o melhor jeito para você, mas é o melhor para mim”.

12-   Seja honesta – Tente ser honesta sobre os seus sentimentos. Reserve um tempo e escolha suas palavras cuidadosamente, como por exemplo: “ Eu sei o quanto você ama o Harry e eu estou feliz por você passar tanto tempo com ele. Eu sei que você acha que está me ajudando quando me oferece conselhos, mas eu estou confortável com as minhas próprias convicções e agradeço de todo o coração se você puder entender isto.

13-   Encontre um intermediário – se a situação está causando tensão em seu relacionamento com o conselheiro, você pode pedir ajuda para outra pessoa.

14-  Encontre aliados – Junte-se a grupos de apoio ou clubes online com pessoas que compartilham das mesmas filosofias. Conversar com pessoas que estão cuidados de seus bebês de maneira semelhante a forma que você utiliza pode dar-lhe forças para encarar pessoas que não entendem seu ponto de vista.

Por Elizabeth Pantley – autora do livro Gentle Baby Care

Tradução: Grasielly Mariano

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s